Formação
23.Fev - Acolher a vida, aceitar a própria existência
Aumentar Fonte +
Diminuir Fonte -
 Acolher a vida, aceitar a própria existência

 Acolher a vida, aceitar a própria existência


Acostumamo-nos a conferir as estatísticas, conferimos a tabela dos campeonatos esportivos, queremos que vença o nosso time, sonhamos com o maior lucro dos investimentos bancários. Tudo tão normal que perdemos de vista um elemento importante de nossa vida, e este é dado pela fé que professamos. Trata-se da gratuidade, sinal do amor pessoal com que Deus nos prodigaliza e cuida de nós. A vida! Ninguém pôde encomendar seus traços físicos, nem o temperamento que lhe foi concedido, as eventuais características recebidas por herança, ligadas à familia que temos. Da parte de Deus, através de qualquer circunstância com que fomos gerados, este é o presente fundamental e fundante de todo o resto de nossa existência. Acolher a vida como nos foi dada, aceitar a própria existência, é condição de equilíbrio pessoal e de convivência com as outras pessoas. Na Igreja, chamamos de vocação o olhar específico de Deus, com o qual convida as pessoas a contribuírem na implantação de seu Reino. No grande concerto da vida de Igreja, há lugar para todos e existem dons próprios concedidos pelo Senhor, a serem postos a serviço. Na Parábola dos Talentos, aprendemos que o Reino de Deus cresce quando usamos os dons recebidos para servir. Talento é tudo aquilo que faz crescer a comunidade e revela a presença de Deus. O “dinheiro” do Patrão, que é o Pai dos Céus, são os bens do Reino de Deus, o dom gratuito que fazemos de nós mesmos aos outros.  Você pode se questionar, mas o que eu sei fazer? Entram aqui todos os talentos e capacidades que nos foram concedidos. Nem todos sabem fazer tudo, mas todos sabem fazer alguma coisa para edificar o bem. Tudo o que é guardado ciosamente se estraga, segundo o ensinamento do Senhor: “Não ajunteis tesouros aqui na terra, onde a traça e a ferrugem destroem e os ladrões assaltam e roubam. Ao contrário, ajuntai para vós tesouros no céu, onde a traça e a ferrugem não destroem, nem os ladrões assaltam e roubam. Pois onde estiver o teu tesouro, aí estará também o teu coração” (Mt 6,19-21). Profissão, capacidade artística ou artesanal, capacidade de ouvir, criatividade, tudo conta nos valores do Reino de Deus. Os melhores dons recebidos se tornam ainda melhores quando oferecidos e doados!

Ana Maria Corrêa CCNA


Fonte: Comunidade Católica Nova Aliança

Indique a um amigo
 
NEWSLETTER: Informe o seu e-mail para receber as nossas novidades
Contato
  • ESCRITÓRIO

    Avenida Miguel João, 463, Anápolis/GO - Centro

  • (62) 3943-5555


  • Ou

    CEP: 75020-360

  • Dúvidas, críticas e sugestões
  • A sua opnião ajuda a construir um serviço de qualidade. Por isso, envie-nos suas sugestões, críticas e elogios ou dúvidas.

  •  

    Copyright © 2018 Comunidade Católica Nova Aliança. Todos os direitos reservados.