CONTEÚDO
Notícias
 
21.Nov - Apresentação de Nossa Senhora no Templo
Aumentar Fonte +
Diminuir Fonte -
Apresentação de Nossa Senhora no Templo
Joaquim e Ana, os pais de Maria, eram estéreis. Mas um dia eles pediram a Deus que lhes desse um filho. E se Deus realizasse esse pedido, eles dariam o filho a Ele para servir no templo. Deus realizou um milagre na vida de Joaquim e Ana concedendo-lhés uma filha, cujo nome Maria.

Maria, conforme a promessa feita pelos seus pais, foi conduzida ao Templo aos três anos, acompanhada por grande número de meninas judias que seguravam tochas acesas, com a presença das autoridades de Jerusalém e entre cantos angélicos.
Esses fatos da apresentação de Maria no Templo, como se sabe, não foi contado por nenhum livro sagrado, enquanto vem proposto com fartura de detalhes pelos apócrifos, isto é, por aqueles escritos muito antigos e por muitos aspectos parecidos com os livros da Bíblia, que todavia a igreja sempre deixou de considerar como inspirados por Deus e, portanto, como Sagrada Escritura. Ora, segundo esses apócrifos, a apresentação de Maria no templo não foi sem solenidade: tanto no momento da sua oferta como durante o tempo de sua permanência no Templo.

Maria subiu sozinha 15 degraus para chegar ao templo, embora fosse tão pequena. Os apócrifos dizem ainda que Maria no Templo se alimentava com uma comida extraordinária trazida diretamente pelos anjos e que ela não residia com as outras meninas. 
Com simplicidade e alegria no serviço ao Senhor no Templo que Maria preparou o seu corpo, mas sobretudo a sua alma, para receber o Filho de Deus, realizando em si mesma a palavra de Cristo: “Mais felizes são os que ouvem a palavra de Deus e a põem em prática”.

Foi no dia 21 de novembro de 1964 o Papa Paulo VI, na clausura da 3ª Sessão do Concílio Vaticano II, consagrou o mundo ao Coração de Maria e declarou Nossa Senhora Mãe da Igreja. A memória que a Igreja celebra hoje não encontra fundamentos explícitos nos Evangelhos Canônicos.


E como consagrados Nova Aliança temos à Virgem Maria modelo de servidão e humildade, pois todos os dias, saúda-se, individual ou comunitariamente a Mãe Santíssima com a oração do Rosário. Por meio desse amor filial à Nossa Senhora, modelo de servidão, entrega, humildade e santidade, podemos mergulhar profundamente no mistério de nossa redenção. Pedimos a ela que nos apresente ao templo vivo, Jesus, para melhor servimos a Deus.

-Sebastião Teixeira Bastos- CCNA

Fonte: Ana Maria Corrêa

Indique a um amigo
 
NEWSLETTER: Informe o seu e-mail para receber as nossas novidades
Contato
  • ESCRITÓRIO

    Avenida Miguel João, 463, Anápolis/GO - Centro

  • (62) 3943-5555


  • Ou

    CEP: 75020-360

  • Dúvidas, críticas e sugestões
  • A sua opnião ajuda a construir um serviço de qualidade. Por isso, envie-nos suas sugestões, críticas e elogios ou dúvidas.

  •  

    Copyright © 2019 Comunidade Católica Nova Aliança. Todos os direitos reservados.