CONTEÚDO
Notícias
 
29.Nov - Deus revela seu mistério aos humildes, explica Papa
Aumentar Fonte +
Diminuir Fonte -

Francisco fez uma reflexão sobre o Mistério da Salvação, revelado aos pequeninos, não aos inteligentes e sábios


Papa Francisco


Na missa desta terça-feira, 29, celebrada pelo Papa Francisco na Casa Santa Marta, o Pontífice fez uma reflexão sobre o Mistério da Salvação revelado aos “pequeninos”, não aos inteligentes e aos sábios. 


O Papa se inspirou no Evangelho do dia, de São Lucas (Lucas 10, 21-24), que fala sobre o louvor de Jesus ao Pai, para destacar a preferência de Deus por quem sabe entender os seus mistérios, não os inteligentes e os sábios, mas o coração dos “pequeninos”.


Francisco explicou que a primeira leitura (Isaías, 11,1-10) também indica esse caminho. O profeta Isaías fala de um pequeno broto que nascerá no tronco de Jessé, e não de um exército que trará a libertação, explica.


“Depois, no Natal, veremos esta pequenez, esta pequena coisa: uma criança, uma estrebaria, uma mãe, um pai. As pequenas coisas. Corações grandes, mas atitude de pequeninos. E sobre este broto se repousará o Espírito do Senhor, o Espírito Santo, e este pequeno broto terá aquela virtude dos pequeninos, e o temor do Senhor. Caminhará no temor de Deus. Temor do Senhor que não é o medo: não. É dar vida ao mandamento que Deus deu ao nosso pai Abraão: ‘Caminha na minha presença e seja irrepreensível’. Humilde. Esta é humildade”.


Humildade


O Papa explicou que somente os “pequeninos”, são capazes de entender plenamente o sentido da humildade, o sentido do temor de Deus, porque caminham diante do Senhor, sentem que o Senhor lhes dá a força para ir avante. Esta é a verdadeira humildade.


“Viver a humildade, a humildade cristã, é ter este temor do Senhor que não é medo, mas é: ‘Tu és Deus, eu sou uma pessoa, eu vou avante assim, com as pequenas coisas da vida, mas caminhando na Tua presença e buscando ser irrepreensível’. A humildade é a virtude dos pequeninos, a verdadeira humildade, não a humildade um pouco teatral, não, aquela não. A humildade de quem dizia: ‘Eu sou humilde, mas orgulhoso de sê-lo’. Não, aquela não é a verdadeira humildade. A humildade do pequenino é aquela que caminha na presença do Senhor, não fala mal dos outros, olha somente para o serviço, se sente o menor. Ali está a força”.


Ao pensar sobre o Natal, Francisco recordou a humildade de Maria, aquela jovem para a qual Deus olha para enviar o Seu Filho, e que logo depois vai até a prima Isabel e não diz nada sobre aquilo que tinha acontecido. A humildade é assim, explicou, caminhar na presença do Senhor, felizes e alegres.


“Olhando Jesus que exulta na alegria porque Deus revela o seu mistério aos humildes, possamos pedir para todos nós a graça da humildade, a graça do temor de Deus, de caminhar na sua presença buscando ser irrepreensíveis. E assim, com esta humildade, possamos ser vigilantes na oração, operosos na caridade e exultantes de alegria no louvor. Assim seja”.


Fonte: Canção Nova


 


Assessoria de Comunicação


Nova Aliança 25 anos


 




Indique a um amigo
 
NEWSLETTER: Informe o seu e-mail para receber as nossas novidades
Contato
  • ESCRITÓRIO

    Avenida Miguel João, 463, Anápolis/GO - Centro

  • (62) 3943-5555


  • Ou

    CEP: 75020-360

  • Dúvidas, críticas e sugestões
  • A sua opnião ajuda a construir um serviço de qualidade. Por isso, envie-nos suas sugestões, críticas e elogios ou dúvidas.

  •  

    Copyright © 2019 Comunidade Católica Nova Aliança. Todos os direitos reservados.