CONTEÚDO
Notícias
 
04.Abr - Humildade que agrada a Deus
Aumentar Fonte +
Diminuir Fonte -

“[...] sempre desejei ser uma santa, mas, ai, sempre constatei, quando me comparava aos santos, que há entre eles e eu a mesma diferença que existe entre uma montanha cujo topo perde-se nos céus e o grão de areia obscuro pisado pelos pés dos transeuntes. Em vez de desanimar, disse para mim mesma: o bom Deus não poderia me inspirar desejos irrealizáveis, posso portanto, apesar da minha pequenez, aspirar à santidade.”  (História de uma alma, Manuscrito C)


   Neste pequeno trecho da carta que Santa Teresinha escreve à Madre Maria Gonzaga, vemos a certeza que Teresinha tinha da sua fraqueza e pequenez. Trazia no coração o desejo profundo de ser santa, mas sentia-se tão pequena que parecia algo inalcançável. E, foi justamente aí que Teresinha encontrou a chave para o seu caminho de santidade. “Eu não preciso crescer, pelo contrário, preciso ser pequena, me ‘apequenar’ cada vez mais.” A pequenez de Santa Teresinha agradou o coração de Deus, que a tornou uma grande santa, ou melhor, uma pequena santa… NÃO! Uma grande pequena santa? Uma grande santinha? Afinal Teresinha é uma pequena ou grande santa?


 


   Agora, é grande! No Reino dos Céus os pequenos, os menores aqui na terra, são grandes. São os maiores. Teresinha entendeu o ensinamento de Jesus: para entrar no Reino do Céu precisamos ser pequenos como um criança. Na verdade, precisamos ser humildes. A humildade agrada o coração de Deus pois, nos livra do orgulho de Adão que sendo homem queria ser Deus e nos lança na verdade do que realmente somos: servos inúteis, crianças que precisam do Pai. O cuidado paternal de Deus se manifesta intensamente àqueles que se fazem como crianças. Belo é ver Jesus que tantas vezes no Evangelho movido pelo amor compassivo do Pai se dá incondicionalmente aos pecadores, aos necessitados, às ovelhas sem pastor.


A humildade porém não se conquista só com esforço humano. A humildade se conquista com uma experiência verdadeira de Deus. Alguns, às vezes, no início do caminho de perfeição, até com desejo sincero de coração, lutam pela humildade, pedem-na ao Senhor, lutam para ser humildes mas, muitas vezes, o máximo que conseguem são alguns atos exteriores de “aparente humildade”. Afinal, o próprio desejo de “ser humilde”, ou “o mais humilde” já é orgulho.  


   Se queres ser humilde, aproxima-te do Senhor. Em pouco tempo verás que a humildade é nada mais que a verdade. “Humildade é caminho para a Santidade”, nos recorda o Papa Francisco.  “Quem és tu Senhor e quem sou eu?” dizia São Francisco, que se descobriu um pobre pecador, mas, que sobretudo, possuía um Pai grandioso e misericordioso. São Francisco encontrou, na oração sincera, a chave para tornar-se o poverelo d’Assisi. A humildade verdadeira se constrói na oração. É diante do Senhor primeiro que, sendo pequeno, o serei diante de dos homens. Mas não te esqueças: se desejas o caminho de perfeição, prepara a tua alma para a provação e, com docilidade e amor, acolhe com alegria tudo o que o Senhor te quiser dar. Assim te tornarás feliz e agradável a Deus.


Fonte: Franco Michel Galdino- Comunidade Shalom


Indique a um amigo
 
NEWSLETTER: Informe o seu e-mail para receber as nossas novidades
Contato
  • ESCRITÓRIO

    Avenida Miguel João, 463, Anápolis/GO - Centro

  • (62) 3943-5555


  • Ou

    CEP: 75020-360

  • Dúvidas, críticas e sugestões
  • A sua opnião ajuda a construir um serviço de qualidade. Por isso, envie-nos suas sugestões, críticas e elogios ou dúvidas.

  •  

    Copyright © 2019 Comunidade Católica Nova Aliança. Todos os direitos reservados.