CONTEÚDO
Notícias
 
16.Nov - SANTA ISABEL DA HUNGRIA
Aumentar Fonte +
Diminuir Fonte -
SANTA ISABEL DA HUNGRIA

 

  

Comemora-se hoje a festa de Santa Isabel da Hungria, padroeira dos irmãos e das irmãs da Ordem Franciscana Secular. Isabel constituiu-se numa figura da Idade Média que sempre suscitou muito interesse, conhecida como Isabel da Hungria, mas também Isabel da Turíngia. Nasceu em 1207 na  Hungria. Seu pai era André II, rico e poderoso rei da Hungria. Para reforçar os laços familiares, o soberano havia se casado com uma condessa alemã Gertrudes de Andechs-Merania, irmã de Santa Edwiges, que era esposa do duque da Silésia. Era um ambiente de nobres e dos grandes da terra, de reis e rainhas, duques e duquesas, príncipes e princesas. Isabel viveu na corte da Hungria apenas nos primeiros anos de vida com  uma irmã e três irmãos.

Aos 18 anos, após a morte de seu pai, se casou mas não gostava dos costumes da corte. Conhecida também por suas obras de misericórdias, dando de beber e de comer a quem batia à sua porta, cuidava dos doentes, cuidava pessoalmente dos pobres. Isabel também é conhecida como aquela que viu os pães se transformarem em rosas, quando foi pega por seu marido levando os pães em seu avental, que é símbolo de caridade. Uma curiosidade sobre Isabel é que ela não comia nenhum alimento sem antes saber de onde provinham, não querendo se alimentar de algo que proviesse de injustiças. Seu marido era conhecido pelo amor que a esposa o retribuía, o casal encontrando apoio espiritual  nos Frades menores, a modelo de São Francisco Isabel se entusiasmou ainda mais pela vida Cristã, ajudou os frades a construirem um convento. Isabel renunciou sua própria vontade e às vaidades do mundo, construiu um hospital para leprosos.  Desde então se decidiu em seguir Jesus Cristo pobre e crucificado e mesmo com os filhos nunca descuidou de suas obras de caridade. Conhecida como padroeira da Terceira Ordem Regular de São Francisco e da Ordem Franciscana Secular.  Em 1231 foi vitima de fortes febres e descansou no Senhor na noite de 17 de novembro.

A exemplo de Isabel, paremos um pouco para refletir em como estamos vivendo!

Tenho praticado obras de caridade? Buscando aqueles que mais necessitam, não somente de coisas materiais, mas de atenção e carinho? Tenho amado a Cristo pobre e crucificado com entusiamo e esperança? Isabel foi capaz de renunciar a tudo, seu tempo, costumes e a corte para amar gratuitamente àqueles mais necessitados.

Te convido hoje, no dia de Santa Isabel da Hungria a fazer algo no concreto de sua vida.

Visite um asilo, leve comida a alguém que está na rua. E se isso não for possível, que tal começar por pequenas coisas, como dar lugar a alguém na fila, mesmo que esteja atrasado, ajudar um idoso a atravessar a faixa de pedestre, ou a ligar para um familiar que há anos vocês não conversam. Dentro de sua realidade mas não parando nela, se disponha, abra seu coração, você irá se surpreender!

 

Santa Isabel da Hungria, rogai por nós!

 

“Como seria belo se cada um de vós pudesse, ao fim do dia, dizer:

hoje realizei um gesto de amor pelos outros!” Papa Francisco

 

 

                                                                                           Ana Maria Corrêa

 

 



Fotógrafo: Desconhecido

Fonte: Ana Maria Correa

Indique a um amigo
 
NEWSLETTER: Informe o seu e-mail para receber as nossas novidades
Contato
  • ESCRITÓRIO

    Avenida Miguel João, 463, Anápolis/GO - Centro

  • (62) 3943-5555


  • Ou

    CEP: 75020-360

  • Dúvidas, críticas e sugestões
  • A sua opnião ajuda a construir um serviço de qualidade. Por isso, envie-nos suas sugestões, críticas e elogios ou dúvidas.

  •  

    Copyright © 2019 Comunidade Católica Nova Aliança. Todos os direitos reservados.