CONTEÚDO
Notícias
 
18.Ago - Vocação Religiosa: Testemunho vivo do Evangelho - Vivendo a Vocação
Aumentar Fonte +
Diminuir Fonte -
Vocação Religiosa: Testemunho vivo do Evangelho - Vivendo a Vocação

Neste terceiro domingo do mês de Agosto, a Igreja celebra a Vocação Religiosa. Homens e mulheres que consagram suas vidas a Deus e ao próximo, pessoas que são testemunhas vivas do Evangelho. Vivendo em meio a um mundo materialista e consumista, eles demonstram que a vida evangélica é plenamente possível de ser vivida e buscam, verdadeiramente, cumprir o segmento dos votos de castidade, pobreza e obediência, enriquecendo assim, com sua vida consagrada, a nossa sociedade. 


Com o intuito de sabermos um pouco mais sobre a vocação religiosa e, assim melhor celebrar e rezar por cada um deles, foi realizada uma entrevista com Frei Sérgio Henrique Gonçalves, que nos contou um pouco sobre sua vocação religiosa, dentro da espiritualidade Franciscana.


A vida consagrada sempre me encantou. Desde criança eu tinha uma grande atração pela mesma, acredito que pelo fato de viver em uma cidadezinha onde moravam freis e irmãs franciscanas, desde ali já me sentia um pouco atraído. Claro que não existia ainda uma compreensão, mas algo já me impulsionava a me doar totalmente a Deus. 


Nasci em uma família religiosa, com valores. O meu caminho foi de um jovem normal, estudava muito, sempre fui muito estudioso. Cursei Medicina e me especializei em Ginecologia e Obstetrícia, porém, depois de ter terminado a faculdade e a especialização, tive uma crise, pois mesmo tendo tudo, sentia que faltava algo importante para minha vida. Foi então que logo depois da especialização, viajei para a Europa. Lá fiz estágios em várias Universidades e por fim fui para a Itália, onde estava na cidade de Florença.


Nos meus dias por lá, acabei indo visitar Assis. E foi nessa visita, durante uma missa na Igrejinha de São Damião, que aquela minha experiência com a vida religiosa, que me acompanhava desde a minha infância e juventude, se fez concreta. Naquele instante pude realmente entender o meu chamado, aquilo que Deus queria de mim. E assim dei início a um caminho de  preparação e de formação dentro da vida religiosa.


Minha experiência na vida religiosa franciscana parte da espiritualidade do encontro de Francisco com Jesus Cristo, pobre e crucificado. Uma vida consagrada que faz parte, não da hierarquia, mas parte como um dom que Deus dá à própria Igreja. O consagrado tem como missão ser sinal - um sinal escatológico - ou seja, apresentar a vida eterna, que se dá através de um segmento de Jesus Cristo pobre, casto e obediente. O Consagrado tem a missão de mostrar para o povo de Deus a particularidade do céu.


Na espiritualidade Franciscana, a vida consagrada, para mim, tem uma tonalidade que é muito completa. São Francisco ao falar do segmento de Cristo escreve na regra: a vida e a regra dos freis menores, ou seja, o Evangelho, não é somente a regra, mas é o Evangelho que se torna a vida. Sendo assim, a vida daquele que é chamado a viver na espiritualidade franciscana e nessa dimensão da vida consagrada passa por alguns aspectos.


Primeiramente posso citar o aspecto da contemplação. A contemplação na espiritualidade franciscana é fundamental. Francisco é aquele que viveu o mistério de Cristo em relação ao Pai, na unidade e na graça do Espírito Santo, e o centro de toda a espiritualidade Franciscana é justamente Cristo, na unidade da Trindade Santíssima.



Pode-se destacar ainda dentro de nossa espiritualidade uma conotação importante da vida consagrada que é a sua relação com o mistério Eucarístico, a centralidade da Eucaristia. Centralidade por quê? Porque a Eucaristia para Francisco é a continuação do mistério da encarnação e dessa forma a vida consagrada - que por si mesma é chamada a uma relação particular com o mistério de Cristo - se concretiza na Celebração, na Adoração Eucarística e no modo de viver eucarístico. 


Também dentro da vida consagrada, na espiritualidade Franciscana, um outro aspecto é o de holocausto, ou seja, a oferta. Os próprios documentos da nossa Igreja dizem que a vida consagrada é justamente uma oblação, através dos votos de pobreza, castidade e obediência. Digo também que a vida consagrada franciscana tem essa conotação, justamente porque Francisco pede essa participação no amor e na dor. Dessa forma a vida consagrada tem uma grande paixão, um grande desejo, um grande amor por Jesus Cristo crucificado, esse Jesus que perdura em tantas pessoas, em tantos jovens atualmente.


Francisco encontra Jesus crucificado nos leprosos e se colocará a serviço deles, e hoje também em nossa humanidade, quantos leprosos existem e que a vida consagrada é chamada, em modo particular, a ir ao encontro? Isso mesmo, são muitos e como já vimos tantos ensinamentos dos Papas e até mesmo atualmente, nosso Papa Francisco, nos fala de irmos ao encontro das periferias, e periferias não quer dizer só uma pobreza material. Pode-se ver o quanto hoje a vida consagrada é um sinal forte para as famílias e um sinal que vem se complementar  pela vida das famílias e pela vida dos leigos.


Por fim e não menos importante, na espiritualidade franciscana a vida consagrada tem uma relação muito especial com a Virgem Maria. Tudo iniciou em Santa Maria dos Anjos, na Porciúncula, onde Francisco, por várias vezes, teve a visão de Nossa Senhora. E, dessa forma, essa imagem da vida consagrada franciscana nasce no ventre de Maria, e a partir do ventre de Maria que é imagem do ventre da Igreja, se difunde pelo mundo inteiro para o anúncio do Evangelho.


Posso dizer que o consagrado não pertence a si mesmo, ele é chamado por Deus, é um escolhido para viver para a glória de Deus e para a salvação dos homens. Através do seu segmento de Jesus Cristo e através dos votos de pobreza, castidade e obediência, o consagrado imita com maior proximidade a Jesus Cristo, e caminha nesse mundo como um sinal, apontando que o destino final de todo homem, é realmente a vida eterna”.


- Frei Sérgio Henrique Gonçalves, Ordem dos Frades Menores (OFM).


Há uma vocação específica para todos aqueles que desejam servir ao próximo e dedicar sua vida a Deus. É importante conhecermos todos os tipos de vocação e não termos medo de ouvirmos o chamado do Senhor pra nós. E você, já se identificou com alguma vocação já apresentada aqui na nossa série de matérias do mês vocacional?

Ainda não?! Então fique ligado na matéria da próxima semana onde apresentaremos as vocações leigas.


você que se identifica com o Carisma Nova Aliança não pode perder as novidades do nosso site nos próximos meses, onde estaremos apresentando uma série de matérias sobre a vocação Nova Aliança, com nossos vocacionados, consagrados, postulantes, discípulos e, é claro, com o nosso Pai fundador, Magno Fernando. 

AGUARDE!!!



Fotógrafo: Assessoria de Comunicação

Fonte: Karla Aparecida

Indique a um amigo
 
NEWSLETTER: Informe o seu e-mail para receber as nossas novidades
Contato
  • ESCRITÓRIO

    Avenida Miguel João, 463, Anápolis/GO - Centro

  • (62) 3943-5555


  • Ou

    CEP: 75020-360

  • Dúvidas, críticas e sugestões
  • A sua opnião ajuda a construir um serviço de qualidade. Por isso, envie-nos suas sugestões, críticas e elogios ou dúvidas.

  •  

    Copyright © 2019 Comunidade Católica Nova Aliança. Todos os direitos reservados.